29 de dez de 2012

Listen to Your Heart

O coração dela dói, mas não tem nada que ela possa fazer pra aliviar… Os dias estão passando mil vezes mais devagar, as coisas perderam a graça, tudo parece estar errado, nada faz sentido e a vontade de fazer as coisas desapareceu. Todos perguntam qual seu problema, que cara é essa, o que aconteceu, o que está errado, repetem as coisas, mas ela não entende porque seu pensamento está longe de tudo que está se passando nos últimos dias. Passa os dias tentando provar a si mesma que é forte e que tudo vai passar, tenta ser de ferro, mas ela se deixou vulnerável quando derrubou o muro de frieza e indiferença que a protegia… E agora tudo que ela tem são sorrisos falsos, risadas sem vida, olhares tristes, noites mal dormidas, falta de apetite e lágrimas fora de hora mesmo ela detestando chorar… Angustia constante, tristeza imensa e nada pra fazer isso passar… Insegurança e medo…
Combinação terrível… E a verdade é que ela nem sabe do que ela tem tanto medo, porque está tão insegura, o que torna mais difícil aceitar as coisas… Às vezes em suas crises se pega perguntando onde foi que errou, porque quebrou o muro que a protegia, porque ignorou toda a sensação de que iria se machucar, porque não parou antes, porque foi tão longe, porque se envolveu tanto, porque de tanta coisa… A dor muda as pessoas, muda os pensamentos, às vezes torna a gente mais forte, mas de modo geral nos torna mais frios e distantes, algumas vezes nem nos damos conta da mudança quando vemos já aconteceu…. Talvez seja ironia, mas mesmo com tudo isso, se pudesse voltar e fazer novas escolhas, não mudaria nada… Porque ela ama tanto, tanto, tanto esse homem que simplesmente acha que valeu a pena, que vale a pena… Ele é quem arranca sorrisos quando tudo que ela não quer é sorrir, faz ela se sentir bem, se sentir amada e muitas outras coisas… e por mais que doa, e sabendo que ainda vai doer bastante, ele é simplesmente tudo que ela mais quer nesse mundo! É o único que ela enxerga, é nele que ela pensa o dia todo, é com ele que ela sonha, é o motivo de sorrisos e lágrimas, de uma saudade gigantesca e ela diz que ninguém pode fazer ela tão feliz quanto ele, é quase inexplicável como alguém pode ter todas as opções do mundo e escolher a mais difícil, a que mais vai exigir aquilo que ela não tem, paciência, aquela que mais vai doer… A maioria das pessoas diria que ela é boba, mas eu acho que não… na minha opinião é amor, muito amor, muito mais do que você está imaginando, ela não é de ferro mas está disposta a tentar ser, talvez isso pode mudar um pouco quem ela era antes disso tudo, na verdade acho que já mudou um pouco, mas tudo que importa é como isso vai terminar, quando essa dor vai passar, quando vai voltar a sorrir por qualquer bobagem, a acordar e pensar que o dia vai ser bom, pensar que o dia vai trazer algo que vai deixa-la feliz, se vai ter alguma coisa que vai faze-la sentir-se bem, se ela vai ganhar o sorriso que ela mais gosta de ver, se vai ouvir a frase que mais gosta, se vai ouvir a sua voz preferida, ver aquele olhar que mais gosta, entre tantas outras coisas… Ela se pergunta se não pode dormir e acordar quando as coisas estiverem ajeitadas… Se não existe um jeito mais fácil e menos doloroso… Mas parece que não… então ela continua a perguntar-se “quando?”….
Texto: Palavras e Paixões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo.
Deixe o endereço do seu site/blog para eu poder retribuir sua visitinha!
E-mail do blog: sobretudoumpouco@hotmail.com.br, mandem seus looks, fotos de unhas, maquiagens, sugestões e também não aceito mais tags!